Quando trocar a corrente da bicicleta? Confira as dicas para fazer a troca

quando trocar a corrente da bicicleta

Saber quando trocar a corrente da bicicleta é uma preocupação importante tanto em termos de segurança quanto de funcionamento da bike. Afinal, além do perigo da corrente romper no meio do pedal, o desgaste também compromete o desempenho do sistema de transmissão.

Dessa forma, reunimos aqui informações para que você consiga saber quando trocar a corrente da bicicleta. Confira as dicas e veja quais são os sinais de desgaste e as orientações para a troca do componente.

corrente de bicicleta sram e corrente de bicicleta shimano
Corrente de bicicleta SRAM e Correntes de bike Shimano, clique nos links para ver mais.

Qual é o tempo útil de uma corrente?

A corrente da bicicleta, por ser uma peça metálica, está em constante atrito e trabalha sob tensão. Assim, a peça demanda cuidados no sentido de prolongar sua vida útil. São recomendadas, por exemplo, limpeza e lubrificação constantes.

Entretanto, ainda que a manutenção seja realizada com frequência, o desgaste é inevitável. Tanto é verdade que costuma-se estimar o tempo útil de uma corrente em 1.500km para bikes de estrada e 1.000km para mountain bikes.

Apesar dessa estimativa de quilometragem, o quando trocar a corrente da bicicleta vai depender ainda de outros fatores, tais como a qualidade do componente e a rotina de limpeza e lubrificação.

Além disso, é preciso considerar que os ciclistas possuem diferentes pesos e tamanhos. Sem falar que podem desenvolver mais ou menos potência de pedal e percorrer terrenos mais ou menos acidentados, entre outros fatores.

Quando trocar a corrente da bicicleta?

Um dos primeiros sinais de que a peça está desgastada é o esticamento dos elos. Assim, a corrente passa a não encaixar corretamente nos dentes das engrenagens. Portanto, se a corrente tem escapado da bike, é mais do que na hora de trocar o componente.

Porém, essa é uma situação extrema. O ideal é que você faça a troca antes da corrente começar a escapar. Para isso, basta utilizar um medidor de desgaste da corrente para verificar a dilatação da peça.

Medidor de desgaste da corrente Park Tool, clique no link para ver mais.

A ferramenta é concebida para indicar com precisão quando uma corrente atinge 0,5% e 0,75%. Ou seja, os pontos nos quais a maioria dos fabricantes sugerem a substituição.

Embora não seja tão preciso, outra forma de verificar quando trocar a corrente da bicicleta é observando o estiramento da mesma. Basta colocar a corrente na coroa externa e levantá-la a partir do meio do comprimento. Caso seja possível levantar mais da metade da corrente, significa que ela está desgastada.

Revisões periódicas prolongam vida útil da bike

Caso você ainda não tenha o hábito, vale lembrar que de tempos em tempos é legal procurar uma oficina de bicicleta para fazer uma revisão. A prática prolonga não apenas a vida útil da corrente mas de toda a bicicleta. Ou seja, acaba sendo um investimento, uma vez que ajuda a visita à oficina ajuda a controlar o desgaste do conjunto de rolamentos, freios, corrente, engrenagens e tudo mais.

Em Porto Alegre, conte com a Oficina Bike Village para fazer uma revisão completa da sua bike. Além de possuirmos equipe especializada e certificada em reparos, nossa bike shop também oferece ótimas opções em peças e equipamentos!


* Confira também aqui no blog o post Bike parada por muito tempo? Veja 5 dicas importantes de manutenção.

Também poderá se interessar..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *