Quadro de carbono ou alumínio? Entenda as diferenças entre os materiais

quadro de carbono ou alumínio como escolher

Quando nos questionamos sobre a escolha de um quadro de carbono ou alumínio em uma bike, lembramos de imediato do principal diferenciador entre os materiais: o preço. Afinal, o carbono é um material mais caro, é verdade, mas você sabe explicar o porquê? E quais as vantagens de um tipo de quadro em relação ao outro?

Vale lembrar que, além da questão relacionada diretamente ao bolso, outros aspectos devem ser considerados na hora da escolha. Afinal, o elemento usado na fabricação do quadro da bicicleta impacta diretamente no peso, durabilidade, resistência e dirigibilidade da bike.

Dessa forma, relacionamos aqui algumas informações que podem ajudar na opção entre o quadro de carbono ou alumínio. Confira os detalhes abaixo e conte com a equipe da Bike Village, revendedora oficial da Trek, para solucionar outras dúvidas. Visite nossa bike shop em Porto Alegre  e conte com atendimento especializado!

Como escolher entre o quadro de carbono ou alumínio

Características do quadro de carbono

A fibra de carbono é o material mais nobre para a construção de bicicletas. Pode ser modelado de diversas maneiras e exige que a bike seja construída artesanalmente. Por isso o custo final acaba sendo alto.

quadro de carbono trek supercaliber

É mais leve, quando comparada a outros elementos, especialmente às ligas de aço. Se bem construído, o quadro consegue, ao mesmo tempo, absorver impacto de estradas com buracos e terrenos menos regulares e tornar a bicicleta mais gostosa de pedalar.

Apesar de ser produzido para encarar situações extremas, quadros de carbono tendem a ser mais frágeis a pancadas do que outros materiais. Em batidas mais fortes, o quadro pode até quebrar.

Características do quadro de alumínio

As bicicletas com quadro de alumínio já foram consideradas “mais duras”. Entretanto, com a evolução dos materiais, atualmente esse tipo de quadro proporciona um conforto maior. Vale lembrar que a maioria dos modelos disponíveis no mercado conta com ligas de alumínio para a construção de seus quadros.

Com a evolução da tecnologia, os quadros de alumínio oferecem uma boa relação de peso. Dessa forma é possível encontrar bikes quase tão leves quanto as que utilizam fibra de carbono. Embora sejam mais rígidas, no caso de pancadas fortes as ligas podem amassar.

Ainda em relação às ligas de alumínio, é importante lembrar que esse metal é misturado com outros elementos, como magnésio, manganês e ferro. Cada fabricante utiliza matérias-primas diferentes, conferindo características distintas ao material e, por consequência, ao quadro da bicicleta. 

A Trek, por exemplo, é conhecida pelo seu famoso Alpha Alumínio, que proporciona a criação de quadros que são fortes, leves e oferecem uma qualidade à altura de muitas peças equivalentes de carbono.

E os quadros de aço?

Até a década de 90, esse era o material mais usado na produção de bicicletas. No entanto, a redução do peso e dos custos dos quadros de alumínio impulsionou a substituição das ligas de aço pelo alumínio. Atualmente, o aço ainda é muito usado em bikes infantis e em bicicletas que seguem a estética vintage. 

Como no geral esse tipo de bike é muito pesada e os demais materiais disponíveis no mercado evoluíram muito, o quadro de aço não é a primeira opção da maioria dos ciclistas. A maior dúvida na hora da escolha acaba ficando mesmo entre o quadro de carbono ou alumínio.


* Confira também aqui no blog o post Trek Emonda é eleita a bicicleta de estrada com melhor custo benefício.

** Imagens via Trek.

Também poderá se interessar..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *