Pedal e coronavírus: é possível pedalar com segurança?

pedal e corona vírus como pedalar em segurança

Enquanto a pandemia de coronavírus continua a se espalhar, fazendo com que as corridas de bicicleta – e muitos outros grandes eventos – sejam adiadas e canceladas, você pode estar se perguntando o que deve fazer pela sua própria saúde e como isso pode afetar seu treinamento.

Nesse sentido, o site Bicycling entrou em contato com David Nieman, professor de saúde da Appalachian State University. E também com Brian Labus, professor assistente da Escola de Saúde Pública da Universidade de Nevada em Las Vegas. Tudo isso para ajudar a responder as perguntas mais frequentes dos ciclistas.

Antes de seguir para o conteúdo que relacionamos, lembre-se que esta é uma situação em rápido desenvolvimento. E que traz fatos novos todos os dias. Para informações atualizadas, verifique regularmente os sites das Secretarias Estaduais de Saúde e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

DÚVIDAS SOBRE PEDAL E CORONAVÍRUS

É seguro pedalar lá fora?

Sim – na verdade, é mais seguro estar fora do que dentro quando se trata de transmissão de doenças. Quando as pessoas se reúnem e alguém espirra ou tosse, as gotículas caem nos objetos que as pessoas tocam. E pode ocorrer a transmissão se as pessoas depois tocarem o rosto, explica Nieman. O melhor plano para andar agora é sair sozinho e aproveitar o ar livre.

Fazer de 30 a 60 minutos de atividade moderada a rápida pode ajudar a fortalecer seu sistema imunológico. Certifique-se antes sobre o que está acontecendo em sua área e se há alguma restrição ou auto-quarentena obrigatória. Se você estiver doente ou correndo o risco de espalhar o vírus, não deve sair.

Durante uma quarentena, Nieman sugere fazer alguma atividade física para se manter saudável. Fazer exercícios com peso corporal ou por meio de algum aplicativo são ótimas maneiras de fazer isso. A menos que você esteja doente.

“Se você tem gripe ou coronavírus ou tem febre, as pessoas doentes pensam erroneamente que podem ‘colocar o vírus para fora ao suar’, e isso é um mito. Na verdade, é o contrário ”, diz Neiman.

Você pode pedalar lá fora durante uma ordem de quarentena?

Em alguns lugares a ordem de se abrigar estabelece que todos devem ficar dentro de suas casas e longe dos outros o máximo possível. No entanto, algumas diretivas permitem que as pessoas saiam e se envolvam em atividades ao ar livre. Nesse caso é possível andar, correr e caminhar, desde que pratiquem um distanciamento social seguro e não se reúnam em grupos. Portanto, confira sempre o que as autoridades de saúde da sua cidade ou Estado recomendam.

Devo evitar tocar nas coisas lá fora?

Os dados mais recentes com o novo coronavírus é que ele não dura muito tempo em objetos externos por causa da exposição à luz solar. Em geral, os objetos externos devem ter pouco vírus, explicou Nieman. No entanto, pode haver um problema se alguém tossir na mão imediatamente antes de tocar em algo como um botão de trânsito e, em seguida, você tocar no botão de trânsito depois deles. Se você precisar tocar em algo, não toque em seu rosto depois. Melhor ainda? Use uma luva (evite tocar em seu rosto), manga ou cotovelo.

O coronavírus pode ser transmitido pelo suor?

De acordo com o CDC, a transmissão do coronavírus ocorre entre pessoas que estão em contato próximo (cerca de um metro e oitenta) e através de gotículas respiratórias, produzidas através da tosse ou espirro – e não do suor.

Meu sistema imunológico está mais fraco depois do treino ou depois de um treino duro?

Ao esgotar suas reservas de glicogênio, seu sistema imunológico não funciona tão bem quanto normalmente. Isso significa que nas horas seguintes a uma pedalada, ou treino mais puxado, se você foi exposto a alguém que ficou doente com gripe ou coronavírus, as defesas de seu corpo caíram, diz Neiman. Além disso, o estresse mental ou físico – causado por se exercitar em uma corrida longa, em uma corrida ou após um treino intenso – pode aumentar um pouco as chances de você ficar doente, explica Labus.

“Eu recomendaria aos ciclistas que evitem longas e intensas pedaladas ou exercícios agora, até que passemos por tudo isso e apenas para manter as coisas sob controle”, diz Nieman. “Não exagere. Preocupe-se mais com a saúde do que com a aptidão. ”

No entanto, isso não significa que você precise parar de andar ou se exercitar completamente. Há uma conexão muito forte entre o exercício regular e um forte sistema imunológico em primeiro lugar; portanto, os benefícios do sistema imunológico a longo prazo superam em muito as preocupações de curto prazo, diz Labus.

As academias são seguras para treinamento interno?

Muitas cidades e estados de todo o país estão tomando medidas extras para ajudar a impedir a propagação do coronavírus. Por isso muitas academias estão temporariamente fechadas por cautela. No geral, não deixe de conferir a academia local e as recomendações de saúde pública local antes de ir a qualquer lugar para se exercitar.

No momento, os exercícios em casa podem ser a melhor opção para manter sua rotina de exercícios e ajudar a garantir sua própria saúde e a saúde das pessoas ao seu redor. E, não importa onde você sue, lembre-se de lavar as mãos regularmente, especialmente após o treino e limpe todo o equipamento quando terminar de usá-lo.

Se as pessoas estiverem usando compartilhamentos públicos de bicicletas, existem precauções extras a serem tomadas?

Se uma pessoa doente o tiver usado a bicicleta bem antes de você, poderá deixar para trás seus vírus no guidão. Se você limpar o guidão com toalhas antibacterianos antes de usar a bike, isso deverá protegê-lo contra a exposição a muitas doenças diferentes, diz Labus.

Pode ser possível que uma pessoa possa pegar o COVID-19 tocando em uma superfície com o vírus, como guidão de bicicleta, e depois tocando sua própria boca, nariz ou possivelmente seus olhos, mas isso não é considerado o principal meio de propagação do vírus.

Em geral, o uso de bicicletas compartilhadas pode ser bom. Desde que você limpe a bicicleta com antecedência e não faria mal usar luvas. E lembre-se de lavar as mãos o mais rápido possível e evitar tocar seu rosto, diz Nieman.

Em geral, esteja atento às suas interações com os outros e tome medidas básicas para se proteger. Isso inclui lavar as mãos, limitar o contato direto com os outros e não tocar seu rosto. Com isso você pode reduzir o risco de muitas infecções diferentes. Lembre-se de que, embora todos estejam focados no coronavírus, a gripe ainda está circulando amplamente.


* Com informações de How to Ride Safely Amid Coronavirus Concerns.

** Confira também aqui no blog o post Recuperação de Lesões: 5 dicas de alimentos para voltar logo ao pedal.

Também poderá se interessar..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *