MTB: como encarar trilhas com raízes e areia

trilhas com raízes

Aprender a pedalar em trilhas com raízes – que tornam o terreno escorregadio – ou com areia – que muitas vezes não deixa a bicicleta sair do lugar – é um desafio e tanto para os Mountain Bikers.

Então que tal começar a testar algumas dicas para atravessar esses terrenos mais complicados? Confira os truques que selecionamos e depois conte para gente nos comentários qual é o seu segredo para pedalar em trilhas com raízes ou areia.

Dicas para trilhas com raízes

  • A dica do Técnico da Seleção Brasileira de MTB, Eduardo Ramires, publicadas no Eu Vou de Bike, é que ao passar pelas raízes você seja o mais rápido possível e que posicione o corpo mais atrás, aliviando a roda dianteira e evitando ser ejetado por cima do guidão. Outro ponto importante é a escolha de pneus mais gordos na medida de 2.00 ou 2.10. Quanto à calibragem, não deixe o pneu nem muito vazio nem muito cheio;
  • Seguindo os truques sugeridos por Ramires, procure passar pelas raízes em linha reta, evitando passar enviesado para que os pneus não desgarrem. A suspensão pode ser ajustada bem macia para absorver os impactos. Evite usar os freios nas trilhas com raízes e não esqueça de aliviar a tensão dos braços;
  • Outro método interessante para trilhas com raízes é a do pessoal do MTBtips, que você pode conferir no vídeo. Basicamente você deve se aproximar tomando impulso e mudar as marchas com antecedência para as mais leve. Ao passar pelas raízes, mantenha o pedal alto e levante-se um pouco do selim. Depois, quando a roda traseira bater na raiz, deixe o peso do seu corpo cair e abaixe o pedal.

 

Dicas para trilhas com areia

trilhas com raízes e areia

Para encarar trilhas de MTB com areia, as dicas de Eduardo Ramires são as seguintes:

  • Opte por pneus grandes, na medida de 2.00/2.10, e com poucos cravos. Com isso a área de contato será maior e evitará que a bike afunde;
  • Procure posicionar seu corpo mais para trás, com os braços esticados para manter o curso, e ande nos trilhos já existentes no terreno, onde a areia está mais compacta;
  • Quando estiver em alta velocidade, aproveite o embalo para avançar o máximo possível. Se o terreno for extenso demais, a velocidade deve cair bem rápido, então a troca de marchas deve ser feita com agilidade e para uma troca em que você consiga manter a sua rotação de pedaladas alta;
  • Lembre-se também que neste tipo de terreno a pedalada deve ser feita sempre sentado. A suspensão dianteira neste caso deve ser travada, isso ajuda a furar o terreno arenoso dando mais firmeza e direção na pilotagem.

Também poderá se interessar..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com