Lubrificante para bicicleta: 5 coisas que você precisa saber

lubrificante para bicicleta

Da mesma forma que a água exerce um papel fundamental no nosso organismo, os lubrificantes são essenciais para o bom funcionamento da bicicleta.

Por falar nisso, você sabe exatamente qual é o papel dos lubrificantes? Ou em que partes eles devem ser aplicados? Ou ainda a dosagem? Pois saiba que essas variantes são tão importantes quanto o ato de realizar a lubrificação.

Confira as principais questões sobre lubrificante e como deixar a sua magrela pronta para encarar todas as aventuras!

Guia básico do lubrificante para bicicleta

1) O porquê de lubrificar

Quando partes de metal se encontram com outras partes do mesmo material, o resultado é o desgaste. Além disso, as duas superfícies não deslizam, o que acaba afetando o desempenho dos mecanismos. E é aí que entra o lubrificante para amenizar o atrito entre os metais.

Nas bicicletas, os lubrificantes podem ser usados na corrente, movimento central, suspensões, pivôs de suspensão e condutores de cabos. Também podem ser aplicados em roscas de pedais e no canote de selim.

2) A dose (e o lugar) certo

Outro ponto importante em relação ao lubrificante para bicicleta é não exagerar na dose. Em geral o produto oferece bom rendimento, ou seja, pequenas quantias já são suficientes.

É legal também remover o excesso de produto, uma vez que os lubrificantes foram feitos para atuar dentro de peças e entre metais, e não por fora dos mesmos para não atrair sujeira e partículas que podem acabar parando em locais internos da bike.

Outro problema do excesso do lubrificante para bicicleta em excesso é que pode sujar peças que não podem recebê-lo, como discos de freio, aros e pastilhas.

lubrificante para bicicleta dicas

3) A importância da limpeza

Uma boa lubrificação exige limpeza. Ou seja, de nada adianta colocar lubrificante em uma peça suja. Pelo contrário, se a peça não estiver limpa, é melhor nem lubrificar.

Esse cuidado é importante principalmente em relação à corrente. Mas claro, o ideal é limpar a bicicleta por inteiro, periodicamente. Sempre ao pegar chuva forte ou lama, limpe a bicicleta ao chegar em casa, seque e lubrifique.

4) Os lubrificantes certos

No geral, quando se fala em cuidados com a corrente, muitos ciclistas pensam em graxa. Acontece que correntes precisam de lubrificantes apropriados.

Existem no mercado várias marcas de lubrificantes específicos para correntes, como Finish Line, Morgan Blue, Smoove e Squirt. Eles não só são específicos, como também apresentam variações para cada clima: há versões para clima úmido, para clima seco e versões que servem para ambos os climas.

lubrificante para bicicleta smoove
Lubrificante Smoove, clique no link para ver mais.

Outras peças e componentes podem demandar outros tipos de lubrificante para bicicleta. Cubos, movimento central, caixa de direção ou outras peças que utilizem rolamentos possuem produtos de manutenção específicos, a exemplo dos fabricados pela Finish Line.

5) A periodicidade

A necessidade de nova lubrificação geralmente acontece devido a dois fatores: o lubrificante diminui ou acaba – devido ao longo uso ou ação da água – ou a sujeira se mistura a ele.

Ou seja, sua bike deve ser regularmente lubrificada, pois danos podem acontecer quando o lubrificante perder a eficácia.

Mantenha um calendário regular de manutenção da sua oficina de bicicleta e, se preciso, marque uma data na sua agenda para lembrar de marcar a lubrificação de tempos em tempos. 😉


* Com informações de Lubrificação O segredo de uma bicicleta silenciosa e funcional.

** Confira também aqui no blog o post Sangria no freio da bike: como funciona e por que fazer.

Também poderá se interessar..

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com