Bike parada por muito tempo? Veja 5 dicas importantes de manutenção

bike parada dicas de manutenção

Deixar a bike parada nunca é uma boa opção, mas às vezes é inevitável. Agora, por exemplo, em virtude da pandemia do novo coronavírus, muitos ciclistas estão impedidos de ganhar as ruas e acabaram dando um descanso para as companheiras de duas rodas.

Embora seja possível manter a bike em atividade dentro de casa – já falamos aqui no blog sobre como transformar a bicicleta convencional em ergométrica com o auxílio do rolo de treino – não é todo mundo que gosta de treinar entre quatro paredes.

Assim, se você não está muito pilhado para treinar dentro de casa, tudo bem. Respeite o seu ritmo e retome as atividades quando for seguro e você se sentir confortável. Apenas não esqueça que bike parada muito tempo requer alguns cuidados em relação à manutenção.

Nesse sentido, vale conferir abaixo dicas do site pedal.com.br para saber o que fazer com a sua bicicleta antes de deixá-la parada por um tempo. 

oficina bike village
DICAS DE MANUTENÇÃO AO DEIXAR A BIKE PARADA
1) Faça uma limpeza e lubrifique

A sujeira é uma das principais inimigas da bicicleta e de seus componentes. Pois mesmo com a bike parada, acelera processos de degradação da pintura e de ferrugem do quadro e demais componentes. Para a limpeza, utilize produtos específicos para a bicicleta, como shampoos e desengraxantes.

Após a lavagem, é importante secar cada cantinho, afinal a bike vai ficar guardada por um bom tempo. Se preciso, retire o canote e vire a bike de ponta cabeça para eliminar qualquer água que tenha ficado dentro do quadro. O processo de ferrugem do quadro e do movimento central, por exemplo, quando acontece de dentro pra fora, só é percebido quando muito avançado e muitas vezes é irreversível.

Lubrificar a corrente após a lavagem é a forma adequada de preservá-la contra a ferrugem.  Contudo, fique atento ao uso de lubrificantes a base de cera, pois eles não protegem a corrente da ferrugem. Neste caso, use lubrificantes à base de óleo

Outra possibilidade interessante para combater a oxidação é aplicar algum lubrificante aerossol ou desengripante no sistema de mola dos pedais. Para ciclistas mais experientes, engraxar a parte externa dos rolamentos da caixa de direção é uma boa ideia também para afastar a oxidação desses componentes.

2) Mantenha os pneus cheios

Também é importante manter os pneus cheios para evitar rachaduras e deformações da borracha. Não é necessário usar a mesma calibragem utilizada para pedalar, principalmente para bicicletas de estrada. Metade da calibragem que você usa normalmente já é o suficiente. A calibragem mais baixa evita estouros e vazamentos.

Mantenha os pneus em um local escuro e arejado ou, no mínimo, não exposto diretamente a luz solar e a altas temperaturas. Lembre-se que raios UV e calor aceleram a degradação dos compostos da borracha.

Se você usa selante é importante girar as rodas por alguns minutos algumas vezes durante a semana. Isso evita que este se deposite em um único local, eventualmente deformando o pneu definitivamente. Quanto maior for a frequência desse procedimento, menores são as chances de ocorrer algum problema.

3) Deixe a bike na posição horizontal

A bike deve permanecer em sua posição natural, com as rodas para baixo. Evite-a deixar por longo tempo na vertical e jamais de ponta cabeça, assim você previne que bolhas de ar do sistema hidráulico de freios se desloquem para a pinça (caliper), onde vão prejudicar significativamente o funcionamento dos freios.

Além disso, na posição horizontal os óleos das suspensões e canotes hidráulicos ficam também acomodados no local correto dentro do sistema. Assim você previne vazamentos e contaminação.

4) Mantenha o câmbio na melhor posição

A melhor posição para as marchas enquanto sua bike estiver parada são com os câmbios recolhidos, isto é, câmbio traseiro no menor pinhão e câmbio dianteiro na menor coroa. Dessa forma você preserva as molas do câmbio que ficam sob menor pressão, aumentando a vida útil do equipamento, e também preserva os cabos que ficam sob menor tensão, esticando menos, assim mantendo a regulagem da marcha por maior tempo.

5) Cuide dos componentes

Para bikes elétricas ou com sistema eletrônico de transmissão, atente-se às recomendações dos fabricantes quanto a preservação da bateria durante longas pausas de uso. Essa dica também vale para ciclocomputadores, lanternas ou qualquer componente com bateria recarregável. Nos que usam pilha comum, estas devem ser retiradas.

Aproveite e limpe também sua garrafa, mochila, sapatilhas, capacete, vestuário e demais itens que você usa no pedal. Seguindo a mesma regra da bike, não guarde nada sujo

Por último, controle o ímpeto de desmontar toda a bicicleta e dar aquele trato caprichado caso você não tenha conhecimento e/ou ferramentas adequadas para isso. Apesar da intenção ser excelente, o resultado pode ser desastroso.

E então, o que você achou desse checklist de manutenção? A sua bike está em dia para passar uma temporada de descanso? Na dúvida, entre em contato com a oficina Bike Village e consulte os serviços disponíveis.


* Com informações de pedal.com.br.

** Confira também aqui no blog o post Rolo de Treino: 5 dicas para pedalar dentro de casa.

Também poderá se interessar..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *